Comente e exercite a sua mente...

Páginas

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Triste Colheita


Chove chuva e escurece o céu
Enquanto minhas lagrimas molha o papel
O tempo esta fechado lá fora
Enquanto aqui dentro meu coração chora

Escrevo tentando esquecer.
O quanto sua falta me faz sofrer
Você foi só chuva de verão
Regando a semente da solidão

E aqui só ficou a tristeza
Você levou embora a doce beleza
De um louco amor inocente
Que germinou na alma deste homem carente...

Saulo Prado
Gostaria de aproveitar e te convidar para ler o post

Confuso

  do meu Blog Meu Mundo Quadrado ...

3 comentários:

Graça Pereira disse...

Os amores de Verão são assim...partem quando começa o Outono!
Beijo
Graça

Luana disse...

Oláa .Amei o poema .
tenho um selinho pra vc no meu
blog .se quizer pegá lá
bjo

Elaine Barnes disse...

Belo poema amigo! O triste mesmo é a carência.Nunca dá certo, ficamos vulneráveis e assim o outro nos tem nas mãos. Hoje qdo estou carente e é raro, como chocolates,mas, não saio com ninguém rs... MOntão de bjs e abraços

Jataí-Goiás Minha Linda Cidade...

Me diga da onde você é?

Me encontre também no Twitter...

Quer ser meu amigo no Okut?É só dar um clik na imagem e me adicionar...

Related Posts with Thumbnails