Comente e exercite a sua mente...

Páginas

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Febre


Um mistério o sangue é etéreo
Em um sonho de um desejo funéreo
O frio do mármore vem do seu corpo
O fogo que esquenta me deixa quase louco

Sedução é libido de tensão
Em momentos regados de ilusão
Negra a noite se ajeita
Em busca de sua sórdida presa

E assim se desenha os sonhos
Em busca da felicidade em lugares medonhos
E sem nenhuma pretensão me desperto deste caixão
...onde os únicos gritos são os do meu coração....

Saulo Prado

5 comentários:

ErikaH Azzevedo disse...

Esse poema do menino é meio dual, dicotomico..prenuncio de vida, anuncio de morte, desejo e sedução misturado com dor. Nos faz sentir mais, tentar entender, e desejar-te o melhor menino...o melho, um pouco de paz.

Um beijo a ti.

Erikah

Sandra Botelho disse...

Neste seu Mundo Quadrado,
Leio-te Saulo nas Entrelinhas...
Mas tento em vão decifrar-te.
Então te ouço em Vitrola e Poesia!

Bjos meus!

jefhcardoso disse...

"E assim se desenha os sonhos em busca da felicidade em lugares medonhos".
Parabéns, fantástica a sua poesia.
Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Rafael Castellar das Neves disse...

Gosto muito da forma como você descreve estas cenas: muito intensamente, vivamente!

[]s

√ih disse...

"E sem nenhuma pretensão me desperto deste caixão
...onde os únicos gritos são os do meu coração...."

Que lindo estes versos! Muitas vezes o coração grita, pedindo socorro, precisando de amor!

Jataí-Goiás Minha Linda Cidade...

Me diga da onde você é?

Me encontre também no Twitter...

Quer ser meu amigo no Okut?É só dar um clik na imagem e me adicionar...

Related Posts with Thumbnails